domingo, 22 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (10)

Há cerca de um mês, eu havia publicado e lançado meu livro ''Os homens nascem livres para serem condenados '', que segundo meu amigo Mcmillan era ''uma obra que melhorava à medida que avançava '', mas cuja pior crítica que merecia o primeiro capítulo era a de que ''alguém poderia vir a lê-lo '' . De fato , agora que alcançara o posto mais poderoso do mundo, a paródia de George Soros contida no primeiro capítulo me parecia terrivelmente exagerada ; uma anedota financista que feria (talvez ) todas as cordas do meu instrumento literário, menos a verdadeira . Não devia ter perdido tanto tempo rebatendo aquele velho surtado e ressentido, algo relativamente fácil na minha nova posição, quase um tentação. ''Ele fracassará , é uma enganação '', escrevera Soros no NYT, aproveitando o lançamento do meu livro para jogar pragas sobre meu governo. Eu gastara mais de quinze laudas contra-argumentando suas velhas críticas com demasiada veemência : ''Um pouco como uma criança num circo querendo saber quando aparecerá o palhaço ou o leão no picadeiro '', escrevera eu no começo do livro. O que salvava o primeiro capítulo (porém) era a cena final , da moça se desfazendo num ataque de fúria ao tentar bater no namorado grandalhão .  Na verdade , no conjunto o primeiro capítulo tinha ficado tão mau que mais parecia uma paródia dos artigos políticos na Time . Eu relera todo o livro na noite anterior ao convite para comparecer à um programa de televisão na NBC, e aquela leitura deixou - me perplexo . ''Cuidado com as provas de desempenho dos governos passados em finanças (dissera eu na tv) pois se os livros de história abrissem as portas da riqueza das nações, as 400 empresas da Forbes seriam uma biblioteca '' . Mas aquilo não parecia coisa minha : naquele tipo de entrevista eu era sempre muito lacônico e jamais poderia ter predito o sucesso de alguns golpes espetaculares meus naquela noite  . Fora daquele contexto televisivo específico , eles mal teriam passado de cabeçadas de futebol americano .  ------ É inegável que (eu disse ao vivo ) com o fim da União Européia , num futuro remoto poderia efetuar-se uma proveitosa aproximação franco-alemã, a qual seria proveitosa não só para os dois países , mas também para a América ; a França não tiraria só desvantagens  ; o comércio muitas vezes é o alvo errado quando se trata de proteger os empregos de uma nação e, com exceção do Financial Times, os jornais europeus não entendem nada de economia (.) até seus plágios estão cheios de erros de cálculo (.) Por isso (inclusive ) decidi só voltar a pensar nas tarifas sobre importações chinesas depois de garantir a total reestruturação dos setores industriais americanos realmente capazes de substituir tais importações . O fruto talvez ainda não esteja maduro e a última coisa que precisamos no momento é de uma demanda crescendo no vácuo. Se tivermos que pedir à concorrência estrangeira que convolem conosco em justas bodas , correremos o risco de fracassar sob uma exurrada de bordoadas multilaterais espalhadas pelo mundo (.) ----, eu disse . Mas o único erro de que eu me lembrava , até então , no meu governo , era o de ter feito, há uma semana , na imprensa, um elogia rasgado aos livros de Sidney Sheldon, acompanhados de algumas observações mordazes sobre política externa . ----- Parece que nas pessoas responsáveis pelo diálogo internacional de hoje , e essas são pessoas mundanas, o espírito esgotado pela atenção naquilo que ainda há de ocorrer dentro de uma semana ou um mês , só confia um mínimo de energia ao Inconsciente Coletivo e não possui verdadeira clareza. De repente , temos todos esses políticos mundiais , esse espetáculo de exaustão total  (moral, físico e psicológico) , esse infindável desfile de marionetes liberais parecidas umas com as outras, todas muito bem educadas, grisalhas , enrugadas, sem suco ou autoridade real como os jornais europeus , que se sucedem na ponta dos pés nos postos mais poderosos do mundo, sempre com a mesma expressão, as mesmas idéias equivocadas e a mesma insipidez. AS MESMAS MENTIRAS . Acho que minha principal força está justamente nisso: que num mundo desprovido de surpresas , eu me encarreguei de toda a imprevisibilidade possível , pois é nisto qu se encontra a capacidade de persuasão política .  Boa parte do povo sente que eu não preciso esperar pelo colapso iminente para empreender mudanças drásticas no meu governo, e isso produz um magnetismo que (para bem de uns e mal de outros) se assemelha muito à uma digestão bem sucedida das questões diárias atiradas à minha mesa de trabalho . MAIS AÇÃO,  MENOS REAÇÃO (.) ----, eu disse, ocultando por trás de um discreto sorriso indulgente minha ''anti-figuri'' de intelectual, por causa da exaltação física de rapaz que eu aparentava . O entrevistador parecia pensar : ''Que será que ele tem , está louco (?) '' ----- Reconhecer os presságios e agir com prontidão , nenhum jornal é capaz disso. E sem isso, o fracasso é uma certeza . Guardo na minha gaveta uma lista exaustiva das piores ocorrências políticas, econômicas e militares do mundo e , com ela , um conjunto de planos de contingência emergênciais . Se Davos  não gosta de mim é porque sentem que posso ter sucesso contrariando as principais premissas do liberalismo absoluto . Certamente não lograrei isso lendo panfletos liberais europeus. O catecismo da elite universal tornou-se tão mundano que a maioria dos diplomatas não se lembra nem das próprias posições que adotaram quando a locomotiva do mundo sai dos trilhos em algum lugar . Particularmente , prefiro pensar em cláusulas com encargos de cancelamento nos contratos públicos do que ficar buscando  vitórias de Pirro em meio à tresloucada guerra de ofertas multilaterais . Não sou exatamente um ''englishce'' (.) -----, concluí . Mas , na verdade ,  minha conversação, naquele momento , encontrava-se impregnada dos encantos das romarias bretãs, e como diria aquele grande poeta que foi Pampille, do ''acre sabor dos crêpes de trigo preto cozido num fogo de juncos ''. ----- Mas agora falemos um pouco do livro do Sr. , Mr. K . Porque ''Os homens nascem livres para serem condenados '' (??) -----, perguntou ele . Eu havia sido definido há poucos dias como  o ''Novo Grande Aloprado '' das letras americanas  pelo NYT, o que era um título antipático para um Presidente da República em início de mandato ; mas ''Grande'' , por outro lado , era uma beleza para meu ego , e talvez pelos olhos da NBC fosse possível fazer o público ver a coisa por outro prisma . Por isso, continuei : ----- A verdade é que hoje não temos mais qualquer compaixão pelo ''livre-arbítrio'', mas essa impaciência precisa institucionalizar-se novamente. E sabemos há muito o que é o livre-arbítrio: o mais infame e brilhante truque dos teólogos antigos para se responsabilizar os homens e torná-los dependentes das instituições... refiro-me (obviamente) apenas à psicologia da responsabilização (.) Em todo lugar do mundo atual onde se procura por ''responsabilidades '' hoje, costuma ser o ''instinto de querer punir e julgar ''que está a procura delas .  O presente mundial está despido de inocência quando o explicamos pela vontade ou pelos atos de responsabilização : a doutrina da vontade foi inventada justamente para isso, punir e encontrar os culpados, e é isso que meu governo buscará. Arrogar novamente à América o direito de infligir punições. O verdadeiro cristianismo é uma metafísica de carrascos , e essa pode voltar a ser também nossa doutrina. Amém (.) ----, eu disse. Toda a seiva sanguínea da Nova Inglaterra não seria suficiente para explicar ao público televisivo, naquele momento, o sentido aristocrático das minhas palavras . Eu tinha bastante liberdade de espírito para apreciar , no que dissera ,  aquela graça napoleônica tão pura que já não se encontrava em nenhum jornal francês; nem na maneira de falar , nem nos escritos das autoridades atuais . Certamente não se encontraria ela nos frios pastichos liberais do LeFigaro , onde se dizia ''au fait'' (ao invés de ''en realité'' ) , ou ''singulièremente'' (ao invés de '' en particulier '' ) ,  ou ainda ''étonné'' (ao invés de ''frappé de stupeur '' ). Gauleses, gauleses enfim... Mas aqui nos propomos a sermos romanos, e minha explicação acabou soando como uma paródia furiosa do GOP, aos ouvidos do entrevistador ; e demasiado desvairada para conservar milhões de espectadores pacíficos em suas salas de tv americanas empoeiradas . O Show denominava-se KALENDAR  , uma produção noturna da NBC em que Harry Lapouge fazia os convidados sofrerem ao vivo com rara competência. Eu dormira apenas três horas, na noite anterior , mas estava sentindo-me bem e com excelente humor . ----- O Sr. tem uma fisionomia interessante (Harry disse) quando se encontra uma oportunidade como  essa para estudá-la, mas à primeira vista insinua-se a nós (público americano ) como a imagem  de uma mulher que conhece profundamente o encanto que possui e não irá estragá-lo com pinceladas ''demasiadamente modernas'', certo (?) Para começar , é um rosto bem pálido, e seus olhos piscam de um modo caprichoso que nada promete ao interlocutor senão ângulos e mais ângulos. Um labirinto (.) -----, ele disse. Mas com a mente de um Leucótoe presa naquele incenso de raciocínios rápidos nem toda a Babilônia midiática novaiorquina junta poderia me dominar ... aceso pelo fulgor do próprio facho ... ROMA versus BABILÔNIA (?) . ----- Você também está com bom aspecto, Harry. Obrigado (.) ----, eu disse. Foi meu cumprimento . ----- Gordo e formal, hein (?) -----, acrescentei. Meu desdém republicano pela mídia logo cedera a um vivo interesse em continuar falando com elegância . Sentia-me terrivelmente cordial, amável , representando uma cordialidade muito maior que a que sentia de fato . Meus olhos percebendo depressa tudo o que se relacionava à elegância num ambiente televisivo.E ao ouvir meu nome e meu ''título'' de Presidente de novo na boca de Harry , o ar indiferente, hostil e desdenhoso,  que me era tão peculiar , transformou-se num claro sinal de orgulho agregador . De repente , eu disse  : ----- Nada existe de mais constrangedor (eu acho ) do que encontrar alguém sobre quem escrevi demolidoramente e já não sentir aquela fúria de demolição . Bel et bien , uma ''questão política '' . Até engraçado. Talvez os promotores desse show de televisão  tenham tido a idéia de que eu ofereceria ao público uma guerra filosófica e literária diante das câmeras : vossa entrevista foi nitidamente calculada para acirrar as esporas de um galo de briga, e obrigar-me a falar do ''lado feio da Presidência dos Estados Unidos '' . Mas ainda  não chegamos ao ponto em que a entrevista se transforma numa competição de egos . Como você sabe , sou bastante bom na tv , e não preciso de muito tempo , ou de ''circunstantes'' , para tornar-me muito divertido  (.) -----, eu disse. E veio o anúncio. Silêncio  . Durante a pausa para o anúncio dos produtos , percebi que Harry marcara alguns pontos contra mim : ----- Que diabos , Mr . K ... (exclamou ele ) Não creio que o Sr. seja assim tão bom quanto diz . Mas deixarei esfriar o assunto no próximo bloco (.) ----, ele disse. O resto do show decorreu sem maiores acontecimentos. Saí do estúdio pensando : ''Sempre que cogito em algo de menor importância que possa fazer para seguir adiante com minha obra , sinto como se uma arte arrebatada e torpe, mal intencionada e vil , oriunda dos pesadelos da prisão de ventre,  do ermo flamejante da estagnação mental e do ''bloqueio criativo'' , forçasse seu caminho até o meu cérebro e tocasse algum instrumento miraculoso de feitiçaria nas profundezas psíquicas do Inferno . Assim, digo para mim mesmo : Rapaz , você já está mais do que maduro para negociar as possibilidades do futuro, também conhecidas como Alma , em troca do Ego , dos Miolos e do Sexo. O Céu não poderia (de fato ) ter uma imagem tão régia quanto à raiz do meu doce desejo presente''.

K.M.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (9)

Na manhã da posse, fazia aquela luz agourenta que precede de pouco o nascer do sol , e , por haver recusado desfrutar daquele início de manhã com os sentidos, eu gozava em imaginação todas as manhãs parecidas àquela, passadas ou possíveis, mais precisamente um gênero de manhãs de que as do mesmo tipo não eram mais do que a intermitente aparição. O ar vivo do quarto se incumbia de virar as páginas do meu discurso, enquanto Diana me perguntava: ----- Dormiu bem (?) ----, ao que eu respondia de modo indireto, duvidando que , naquele momento, alguém além do Secretário Mollien pudesse entender-me. "'No entanto '' eu pensava '' O acaso há de trabalhar por nós ''. Em TAN (alba) é isto ! Respondia à Diana que 'estava contente' , e que a paixão dos protestos (o assunto nem era esse ) jamais cresceria a ponto de se tornar um muro tão grande quanto o que eu planejava. ----- As novas ondas de protestos (elas não existem) nada mais são que um subproduto social desprendido da casca utópica ; convocando celebridades , mas recusando qualquer perspectiva política séria no debate... nenhuma visão geral de mundo. Manifestações com objetivos de curto prazo, impulsionadas menos em razão de ideais abstratos de igualdade do que de preocupações com o próprio umbigo (.) -----, eu disse. Diana ligou a televisão  : janotas e faladores ao Norte ; juníperos , lado Sul . Talleyrand, Tiers, esses caras todos tentavam apenas dar consciência aos príncipes. E Rasputin ?? Por outro lado, eu tinha meu próprio gênio , e há muito compreendia que a única cultura dinâmica na América, a única que conquistava a imaginação e transformava o caráter dos americanos falando muitas vezes aos seus estômagos mais que aos seus cérebros, era o cinema. Isso equivalia (obviamente) a dizer que havia um grande vazio no âmago da vida americana. ----- Ora (eu disse à Diana) nenhuma estrela de cinema tem o cérebro , a coragem e a força para se tornar um líder nacional, e eu , no entanto , tenho agora tanta ressonância épica quanto qualquer hollywoodiano, de modo que não preciso inscrever-me no '' bacealauréat '' deles para governar bem e convencer o povo .  Se não querem ajudar a tornar a América grande de novo, eu mesmo preencherei sozinho o vazio espiritual deixado por eles e seus filmes na cultura americana . Serei uma estrela de cinema transferindo-me para a Presidência, ''mais ou menos ' como Kennedy . E é preciso uma boa porção de gênio para fazer isso, pois cresci num ambiente tão monumental em suas finanças, e tão emocionalmente parco em seus dilemas de vida,  que o hálito de todos ao meu redor sempre cheirava como se todos comêssemos papel-moeda (.) ----- , eu disse. Aquela manhã da posse (em retrospectiva) vinha encher meu espírito de uma realidade surpreendente, e me comunicava, com o passar dos minutos, uma alegria a que a presença de Diana aproximava da perfeição. ----- Tens de fato (ela disse) um caráter criado sob medida para sua nova aventura. Os mais absurdos ingredientes estão na base de sua formação: desde a ambição excessiva do homem de negócios à profunda cautela política disfarçada de audácia cega. Digo : quatro cartas-patente, certo (??) Seriamente determinado a nunca se comprometer com uma única idéia política, por mais barulho que se faça. Até porque tais idéias passam , enfraquecem e morrem antes dos homens que acreditam nelas. A fim de desatarraxar o inescrutável em economia e política, alerto para o fato de que a ''Geração Moral '' não existe mais. O mito e a vontade de ABSOLUTO  regrediram e a até a juventude americana resiste converter-se à ética generosa da abnegação, da partilha e da igualdade. Ninguém passa do cinismo político dos Democratas para a generalidade ética despolitizada dos protestos à toa sem se tornar uma nulidade deplorável; ou passa , mas com a condição de não exagerar o alcance das ruas. Sabemos  como todos os protestos hoje em dia são manifestações pontuais e seletivas; não há ninguém na turba protestando contra a sociedade individualista-concorrencial e suas desigualdades gritantes. Pelo contrário : protestam pelo desejo ultra-egoísta de integrar-se à ela tal como ela é , com suas hierarquias e injustiças ; protestam pelo desejo voluptuoso e por maiores possibilidades de serem reconhecidos e aceitos. Todos querem ser símbolos sexuais. Digo: mais ou menos isso., certo ? A Geração Solidariedade, desenhada por Hollywood e solta sobre o red carpet como um pá de piolhos vociferantes patrocinados , se dá incrivelmente bem com a indiferença dominante em relação aos recusados do sistema, com a sociedade do Business, das carreiras e dos gozos privilegiados. É muita hipocrisia (.) ------, ela disse. A força interior que transbordava em mim , mantida em potencial na cama, fazia-me estremecer ao ouvi-la ; eu saltava interiormente, como uma máquina que , impedida de mudar de lugar , gira sobre si mesma. SOS RACISMO , Band Aid, Sport Aid, Black Lives Matter e imigrantes : manifestações aparentemente heterogênas ao REINO DA MODA e ao SUVACO DE HOLLYWOOD. Mas a oposição é apenas aparente. ------ Subirei naquele palco e anunciarei ao povo americano minha administração nacionalista e unilateral. E entregarei uma nova constituição à Itália, à França e à Alemanha assim que dissolvermos a União Européia com a ajuda da Rússia. O MÁXIMUM DE BONAPARTE AQUI , no qual só homens inteligentes, como os que escolhi , podem crer : Marbois, Mollien, Gaudin, Talleyrand ; mesmo que Mt Genis, Simplon , Rémusat não engulam tudo quanto digo, aplicarei, de boa vontade , à mim também meus próprios métodos. Verão que não jogo com o destino da nação. E se vai mesmo existir entre nós uma grande propensão a usar a força militar... DANE-SE .Melhor esperar para ver ... só não me peçam para gastar o dinheiro de impostos dos americanos promovendo instituições e valores nossos no exterior ; nem ''construção de nações'' , nem ''promoção da democracia'' ; nos centros mais irritantes, nos limitaremos a esmagar meia-dúzia de revoltas lógicas e depois assinaremos alguns papéis, caso as condições e os preços façam-se ''corretos''. Digo : você entendeu.  Certamente alguns investimentos dos Estados Unidos em outros países estão presentes diante de nós em estado de ''desejo'', de ''apetite'' , e certamente não os consideraremos apenas como ''lembranças''  ou ''quadros'' do governo anterior (.) ------, eu disse.  Como fazê-los compreender pela televisão (?) , eu me perguntava. A única maneira pela qual eu poderia recriar os circuitos entre eu e a profundidade das emoções populares era acendendo a chama de um belo pedaço de passado próspero, buscando a glória em algum tipo belicoso de abordagem internacional --- EN THEORIA - ON NOUS EXE - Oh . Mas não daria nenhuma guerra grandiosa ao mundo, capaz de transformar os astros de Hollywood em unicórnios da paz. Eles são de verdade (?) Em todo caso, algum crédito por simularem suas existências e as dos outros tão bem. Quanto a mim, sou minha própria idéia e minha poderosa prole concorda inteiramente comigo .  ----- Deixe esses papéis aí e me escute (!) -----,Diana disse de repente . ---- Você nunca percebe direito a maldade extrema nos outros.  Mas a face do exorcista não pode ser ''muy simpatica'' , como quer sua assessoria de imprensa.  NUNCA (.) Foi a generalização do consumo que tornou possíveis todas as ''modas políticas'' no cinema americano, fazendo cair em desuso tanto os filmes (realmente) políticos quanto as grandes utopias históricas em favor de valores totalmente individualistas, frívolos, disfarçados de exigência sobre os ''direitos do homem '', para sensibilizar o mundo para o Grande Drama Humano dos mortos de fome e flagelados do sistema ; mas quanto mais os mega-discursos do passado desmoronam , mais o individualismo hedonista erige-se como valor supremo ... a 'Nova Caridade'' é arrastada pelas águas eufóricas e individualistas da Moda e do Cinema. À medida que o Show Business faz voar em pedaços as super-edificações do sentido histórico,  o hedonismo democrático é transformado em motor das ações em massa . Não resta um único movimento de ação, dentro das democracias ocidentais , que ignore ou recuse o Espetáculo , o Show Biz , o ''Prazer dos Participantes'' . O povo tornou-se alérgico tanto à fala árida da filosofia quanto à lenga-lenga ideológica ; agora é preciso A FESTA , O ROCK , O RAP , OS CONCERTOS, A PARTICIPAÇÃO DAS ESTRELAS ; passeatas bem comportadas crivadas de slogans de tonalidade humorístico-publicitárias. Touche pas à mon pote (!) Assim , é mais do que recomendável que, em resposta à isso, o Presidente combine a aventura fáustica com alguma dose de oportunismo político, já que o Governo não promete ser o ''Jardim das Delícias'' midiático da Era Obama (.) ----, ela disse. Uma banquisa invisível destacada (talvez) de um inverno antigo. Cosí lo stato ... che magnifica (!) , e que bom ouvido : avançando pelo quarto adentro, estriado pelo perfume dela, pelo ''clarão matinal'' de seus olhos . Mas não estou reproduzindo aqui o dueto daquela manhã na íntegra, apenas dando os pontos principais. Meu impulso, assim como minha profunda compreensão das verdadeiras fontes do poder político na América, provinham de Diana. Aquele conhecimento consciente de que a nação já não podia continuar usando um fantoche para governar ; e meu gênio  (modéstia a parte) consistira, desde o começo, em perceber a necessidade americana de um protagonista . As contradições de nosso caráter nacional tinham-se tornado tão agudas , na última década , que nenhum símbolo de autoridade podia mais satisfazer nossa inquietação e angústia nacionais. Sob o Presidente Obama, tínhamos passado a ser uma nação kierkegaardiana. Digo :  no profundo remoer de nossos desejos entrecruzados, nas ambiguidades sombrias de nosso papel histórico, já não podíamos saber se éramos bons ou maus como força histórica, se prosperaríamos ou se declinaríamos, se éramos a semente da liberdade mundial ou um roteiro de guerras híbridas insolúveis. ------ Precisamos descobrir a nós próprios por uma exploração das ambiguidades que herdamos dos Democratas (eu disse à Diana) Deixaram-nos numa situação bem difícil no mapa mundi , e meu magnetismo pessoal consiste em oferecer ao povo americano um espelho disso e de si próprio.  Protestos (?) Ora, eu sou um herói existencial : única maneira de  sobreviver à obra de Kierkeegard. Imprevisível (?) Tão imprevisível quanto nossos amigos e inimigos. E assim , nessa época de crise , encontro-me apto  a desempenhar o ato psíquico indispensável de um líder , chamando a si mesmo a angústia nacional enterrada sob a euforia midiática dos últimos anos e libertando-a sobre a superfície à que ela pertence. Voltaremos a viver como uma nação ''de fronteiras '', incluindo fronteiras psíquicas, sem aquela fé das crianças democratas, nem a segurança de suas respostas fáceis a todos os problemas.  Em marcha , mas sem aqueles engajamentos emocionais do cinema. Por dentro , todos os protestos agora são divertidos, festivos , esportivos e musicais, e eu não pretendo tornar-me a metáfora viva disso, como Obama.  Com exceção de alguns militantes em número reduzido , que costumam quebrar e incendiar as coisas , o que se faz num protesto de hoje além decolar uns adesivos e combinar roupas coloridas com cortes de cabelo (?) Sim: assiste-se à concertos pagos ; concede-se entrevistas relâmpagos para repórteres agitados; baixa-se um novo disco ao chegar em casa frustrado. Todo engajamento político real tornou-se engajamento ''à la carte'', Engajamento mínimo em eco à ideologia mínima do consumismo e da sensibilização da Moda . Engajamento jocoso, maleável, sem doutrina , sem exigência de sacrifícios (. ) -----, eu disse . Parecia que eu ia entregar minha alma ao Criador. Uma hora antes da posse, era como se eu nunca tivesse dito nada na vida. Substantivos grafados, adjetivos na lateral. ----- Deixe essas notas aí (!) ----,Diana disse. A crina do meu cavalo flutuando bem alto no céu. 

K.M.

sábado, 14 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (8)

------ É preciso elaborar mapas do caminho para os setores mais turbulentos, mesmo sabendo que não existe nenhum . Nesse mundo existem apenas cinco relatividades : Estado, família e amizade. Amicitia. , e devemos aproveitar as oportunidades resultantes de suas convulsões para realizar as grandes mudanças. Sabemos o que buscamos exatamente ?? Nosso trabalho (no entanto) não pode se limitar a essas missões de reconhecimento . O contexto econômico é ideal para seguirmos enfraquecendo a América Latina e outras zonas de influência da China... preenchendo papéis com todo tipo de desvio diplomático estratégico... seria belo, da noite para o dia , que a baixa operacionalidade das políticas anteriores absorvessem o impacto da reestruturação transferindo-se do Governo para os estados . Vemos com simpatia esses países miseráveis onde as reformas neoliberais estão sendo implementadas sem sucesso algum : é para lá que  pretendemos estender o Plano Colômbia ; a tríplice fronteira Brasil, Argentina e Paraguai, militarmente NULOS (.) -----, eu disse. Mas estabelecer conexões e analogias entre os assuntos era a parte menor do meu trabalho. E mesmo agora não estávamos certos se comporíamos postos avançados em ---- nem se flutuaríamos monotonamente (fou po ) sobre a assimetria geopolítica das forças. Não havia ainda clareza de tipo algum, é verdade, mas o bem  acabado re Tao fala , e isso basta. A burocracia do Departamento de Estado militarizada até o osso, nadando em dinheiro, e o complexo militar-industrial vastamente representado. Mas a dúvida permanecia. Quem tinha coragem hoje  para fazer certas coisas ?? NINGUÉM. A indústria armamentista americana certamente ajudara  criar a internet, a aviação comercial e as telecomunicações com base em satélite, mas agora ela precisa de novos mercados urgentemente, e nós não chegaríamos lá. Por isso eu disse: ----- Sendo um de nossos instrumentos mais eficientes a demissão de funcionários públicos (continuei) Livremo-nos dos frívolos alicerces e tais mecanismos e instrumentos deixarão de ser uma mera forma de compensar a ociosidade da indústria... Criaremos um novo mercado para o setor de defesa da noite para o dia, porque até hoje os desastres do setor , causados pela última administração , não foram compreendidos pelo público. Mentes estreitas não fazem bem ao Império. Deixe os empresários fazerem um bom trabalho em seu ofício e voltaremos aos bons hábitos da honestidade . Isso é ''tuan'' ; consequências reais e cotidianas da reengenharia forçada de toda a indústria. Não é hora de permitir goteiras no nosso telhado. Acho que a perícia profissional é uma série de estações intermediárias no trajeto do Governo : sempre que encontramos oposições, devemos nos manter quentes até chegar o  ''resgate'' . O São Bernardo e sua garrafinha de água-ardente . Então , as auto-cirurgias sem anestesia ou seguro,   Nem garantia de saúde prolongada para cada setor . E quanto ao ''argot' de livre- comércio, e ao dialeto de nossos ''encantares'' , PU , K´O , HSIN , liquidaremos o palavrório e diremos apenas que a elite econômica da América está bem representada no Governo e no Congresso (.) - ----- , eu disse. O importante era a hora, não o dia. Minha erudição certamente mantinha o homem medíocre afastado das minhas palavras.All The King´s Men . Ninguém aqui sabe nada de literatura elisabetana, mas os verdadeiros elisabetanos que existem e m nós devem emergir se quiserem sobreviver à mídia liberal .Que multidão de gênios na minha cabeça, naquela manhã ! Creio que gostam de ter-me como amigo. Montaigne, Watt , Mercier e tantos outros ---- acrditam em mim com facilidade muitas vezes drástica . Meu artesanato literário protege a todos de terem que enfrentar algumas realidades em constante expansão ; da deterioração e da responsabilidade.  Que fazer com M (?) Vejamos :  a cobiça poderia defraudar isso , mas minhas instruções nada tinham de habituais. Não estava falando para mentes simplórias. Havia uma certa operação que retornava ao primeiro plano de vez em quando, mas ainda não tinha meios de dizer abertamente que era aquela que eu buscava .AMPLIAÇÃO DA POTÊNCIA. A crença em todo tipo de ''comprovação'' era apenas um sintoma do que tinha sido visto como um ''bom trabalho'', cuja tarefa fôra sempre a de organizar um material muito diversificado . De forma resoluta e calorosa. CHAC KUAN . Sempre zelando pelo controle. Um única distração minha seria suficiente para amarrar as mãos de todo mundo ali , tão escrupuloso eu me tornara . Tal era a rapidez do único pensamento que avançava no mundo, com aquele Diabo desenhado em cima . Enquanto os fracassados circulavam sem voz em plena ralé , transformados em personagens da minha comédia particular , em outro plano artístico, bem mais elevado espiritualmente, minha tragédia procurava esquivar-se das promessas do 'coro''. Libertaria as almas americanas queimando um monte de papel inútil .... o Phallos percebe seu alvo. Todos os ingredientes estão aqui : o mergulho do mercado e algumas recuperações drásticas da indústria. Eu escrevia para gente que via aqueles documentos. COMO SE FARÁ ISSO (?) ----- Permitam-me, Senhores (continuei ) mais uma vez o conceito literário : não somos paternalistas, não somos  idiotas , nem divinos, nem figuras endeusadas pela mídia, nem símbolos eternos e superestimados pela tradição mística . Mas somos uma METÁFORA PODEROSA para o mundo. Heróis de incerta grandeza moral, provavelmente épica ----- líderes ou irmãos da América . Um símbolo é sempre estático, eterno e imutável . Mas nossos doutores querem num relance erguer suas reputações acima do sistema, intervindo num sem número de serviços, e isso não é suficiente.  A China seguirá comprando estúdios de Hollywood e não é difícil compreender as implicações disto : os filmes, as entrevistas, as celebridades estão todas sendo ''adquiridas'' e enfileiradas contra a o Governo ... Enfim, uma metáfora é isso: uma relação, muitas vezes de forças.  Muda à medida que muda a experiência. Elevam-se as palavras-flamas e as palavras bate-chicote, inúmeras fintas com barretadas, ou um fraco fluir, ou fluir LIU. Uma arroz martelo de gatilho PAI LUI PARA ---- Clássicos e encargos de Governo, nítidos como um bico de águia. Será que o processo é tão difícil assim (?) Dar acolhimento à concepção poética de um personagem. Não mentindo por negligência, muito menos por embuste ; ajustando o tom das palavras, nem todas radicadas necessariamente no granito naval .Digamos : heróis kierkegaardianos * (.) -----, concluí . Minha voz parecia uma pancada difícil de ser suportada. Imagino até que uma patada de cavalo . Mas aí estava como eu via a coisa. Após cada reunião, as coisas retornavam sorrateiramente, instalavam-se em nossas cabeças,  fingindo-se de mortas, e eu pensava comigo : ''Mais do que qualquer época da história, a humanidade se encontra num encruzilhada . Um caminho conduz ao desespero e à total desesperança. O outro à extinção total . Oremos para que tenhamos a sabedoria de escolher corretamente ...' -

K.M.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (7)

Acreditavam que minha opulência vinha de  prescrições difíceis e dolorosas, mas não era bem assim . ---- Já lhes digo (.) ----, eu disse, captando aquele estranho sentimento coletivo: o das almas . Mas depois : ----Não, não lhes direi nada (.) NADA (!) -----, afinando minhas pás de remo. O bote de Ra-Set ao sol da manhã . A cobiçada   situação da América era a da mudança na engenharia financeira do mundo inteiro. A primeira pauta das minhas reformas era deixar isso bem claro : ----- Construção e reconstrução das capacidades administrativas e institucionais. Algo capaz de aumentar os estímulos para a cooperação, a formulação e a implementação sustentada de nossas decisões (.) -----, eu disse, procurando à todo custo, e com enorme esforço , não me tornar excessivamente divertido. ----- Se eu não valho nem ao menos essa dificuldade inicial para vocês (prossegui) não adianta discutirmos mais nada aqui, não é (?) Só não venham correndo para mim depois que naufragarem , dizendo que precisam variar de mulher. O corpo está dentro da alma , assim como o governo, São dois Deuses por hilaritas .As tarefas do primeiro estágio são todas de longo prazo, pois envolvem questões muito estruturais. Desregulamentação, privatizações, o tipo de reformas que polarizam a sociedade : CONTRA ou A FAVOR. O público se divide terrivelmente e nesse ponto é que o Congresso torna-se sensível como nunca antes.  Já as reformas de viés mais ideológico são abalroadas por vários outros viéses obscuros : o trabalhista, o corporativista, o do compromisso com a prestação de serviço e de contas. Elegantes teorias esotéricas entram nos relatórios para justificar tanta complexidade.  -----, eu disse. Naturalmente, a máquina da minha boca era hipnótica e cumulada de rapidez em comunicação e telepatia ; entrecortada por um grupo de interesses divergentes entre si (et nebulas simiglianza) , o que a tornava (também) terrivelmente complexa.  Uma flama espraiava-se no mover dos ouvintes pela sala , pugnando por leis e muros. Est deus in nobis. ------ Nem queira saber (disse Montaigne ) A verdade é que há uma grande procura por vagas no governo , mas nesse destrinchar de documentos , da transição para as reformas, a eficiência só pode ser alcançada pela otimização dos recursos humanos e financeiros, estimulando a competição administrada pelo governo, e não saciando e acomodando ambições e vaidades  (.) ------,concluí . Per ragione vale : não havia solo abaixo de Montaigne, quando ele falava. Ele pensava que podia controlar Mussolini com aquelas inflexões gregas ... Noi altri borghesi, Mas só quem sabia falar com eficiência à multidão era eu. Volgar eloqui : a tarefa do Rei. O MURO SE ELEVAVA CADA VEZ MAIS e , a efetividade seguia dependendo da concorrência interna e externa,  imensa como o vôo de descentralização para as esferas subnacionais , incluindo a transferência das responsabilidades de provisão de infra-estrutura e serviços sociais. Com aquelas filiações contratuais que facilitam e ligam as coisas entre si : os sóis do sol.  ----- Como diria o escritor Somerset Maughan : ''Existem três regras básicas para se escrever um romance. Mas infelizmente ninguém as conhece ''. Reengenharias : combinações por meio de fusões  e aquisições ou transformação do estilo de atuação dos orgãos governamentais. Nenhuma das abordagens políticas das reformas são mutuamente excludentes. Reconstruindo a aeronave em pleno vôo, segundo o antigo provérbio do Mercado Financeiro : Sempre que uma gerência tenta alguma coisa que dá certo, os economistas invadem as colunas dos jornais para se perguntarem desconfiados : ''Mas será que isso teria dado certo na teoria (?)'' -----, concluí. Os alcóolicos anônimos instalariam uma agência na nova Casa Branca. O Salão Oval nunca mais seria aquele lugarzinho idílico do tempo do Presidente Obama. O Governo Americano não podia mais se dar ao luxo de ser tão tristemente suburbano . Seu signo, a partir de agora, seriam apenas um CAVALO e uma BOCA. DEZ BILHÕES DE PALAVREADOS POR DIA . ----- Nem pensem nisso, pessoal. Não podemos perder mais tempo . O governo americano deve ser como um universo em expansão ; com tantos Bhud-foés cósmicos quanto sejam necessários para prover  de recursos intelectuais o Império .E com miniaturas irônicas daqueles que deformam nossos pensamentos com iâmbicos ... DEZ BILHÕES DE PALAVREADOS POR DIA. MIL CAVALOS NOS MEU BANDO. Dentro de mim há um Buda-Dyani montado a cavalo, seriamente disposto à volta àquelas bruxarias do Imperador Amarelo. CH ´I ´D ou SHED -- HUA T´OU ---- oh, essas palavras da língua antiga. O fazedor de palavras acendendo. Lembro-me que em 1993 o Secretário de Defesa , Les Aspin , convidou um pequeno  número de CEOs das maiores empresas do Setor de Defesa dos Estados Unidos para um jantar no Pentágono. Após aquela refeição , ele e o então vice-secretário, William Perry, serviram um augusto inibidor de apetite e um biscoito da sorte (HSIAO JÊN ??) muito profético: ----- Em cinco anos (ele disse) metade das empresas aqui representadas não serão mais necessárias para o atendimento das necessidades do país (.) -----, depois , Perry chegou a afirmar que : ----- Esperamos que boa parte de vocês saiam do mercado ; na verdade, ficaremos de braços cruzados, para que a situação ocorra naturalmente (.) -----, ele disse. Para desconforto do governo de então , tal reunião foi batizada na mídia liberal de A ÚLTIMA CEIA (... Ora ora,  pessoal, como estancar tanto espírito crítico, de tantas gente diferente ao mesmo tempo (??) Como vai Frank  (?) Digo : Quem não engole a discurseira deles não precisa ficar mantendo-os afastados . quem não engole-os não precisa vomitá-los o tempo todo. QUANG - U- P ´UH no édito de K , in volgar eloquio, levando o sentido majestoso do governo até o povo como quem desce as mãos até as nádegas perfeitas de um garota deitada na areia da praia ---- imaginação construtiva essa ---- SHÊN  ---- empinadas na areia, pronta reação ----- e LI ´ (no interior) do Império ----- à um toque de comando meu ---- P ´ING ---- aproximando meu corpo do dela de tal modo que meus lábios recuam ---- T ´AI ----- da aura fria de um brinco pendente ----- água e areia no vento do vale ----- prendendo a terra e a respiração em boas maneiras. E como disse o Sr. Ford : pegue um dicionário e aprenda o significado das palavras. Ela é belamente cruel e eu sou galante à moda antiga . É no Salão Oval que terei meu jazigo perpétuo contra a mídia, sorrindo o sorriso do vampiro por caminhos e documentos secretos . Ver l éstate .... vocês podem fazer a colheita à luz do sol, mas ninguém é obrigado a aparecer em plena estrada real todo dia (.) ------, concluí . Todos olhavam-me com espanto. Foi o fato marcante da primeira reunião do dia. Montaigne encostado na parede, tirando baforadas de seu charuto. Une flamme etérnelle , mas não era o Soldado Desconhecido. Apenas um político habilmente fabricado. ---- Chérie, es- tu livre (?) ---- Então venha comigo.... Pardonnez -nous . A bússola portátil dava-me grande prazer . Era o que a prudência aconselhava fazer . State capacty building e Institutional building . O QUE DEVE SER . O QUE DEVERIA SER .Apesar de Mathews , nada havia de estranho em não se querer esperar até de noite para exercer tais talentos. Então (bom retorno ) fiz um grande desvio (MÊN, sem tapear a Adminsitração ) e retomei a falação falando apenas por citações (UM ESTILISTA) para o bem da tranquilidade ( e pensando  por pretensões ) . O texto final ficou de certa forma exigente : falando de reformas, nos documentos em que elas são propostas,  mergulho-as no diagnóstico de que existe uma CRISE DE ESTADO que AFETA TODAS AS INSTÂNCIAS DE GOVERNO . Assim como a administração e a retomada do crescimento . Claro : aquela velha justificativa de que HÁ UMA CRISE e que ela ESTÁ IMPEDINDO A RETOMADA . O segundo ponto óbvio é que MINHAS REFORMAS se baseiam TOTALMENTE na NECESSIDADE DE ENFRENTAR TAL CRISE com MEU NOVO MODELO DE ESTADO. Aos arrancos, abandonado às doçuras do verão.

K.M.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (6)

Para sair das armadilhas do mundo das formas (pensava) eu não possuía nenhum outro meio além da própria forma ; sentia que quanto mais eu quisesse apagar esse ou aquele ato governamental , e substituí-lo por um feitiço infalível ,tanto mais concentrado  eu deveria estar na superfície formigante das coisas, para torná-la permeável ao indizível que havia na expressão do meu comando interno.  Agora mais do que nunca , quando estávamos prestes a sermos atacados por mísseis intercontinentais, eu escrevia com mão firme sobre o ''prato de ovos fritos'' asiático , inexorável lançadeira que comia minha página com a indiferença de um flagelo químico. Erguendo a borda do prato que estava sobre a base do livro de notas acidentais,  virei a página e voltei a brincar com o ''relógio atômico'' que Diana me dera de Natal .De repente (QUE MACHADO PARA DESMATAR O MUNDO !) levantei a vista e meus olhos se encontraram com os dela ; lhe dirigi um cumprimento carinhoso e simpático : ----- Incomodo (??) (perguntou ela) Pergunto porque sei como é difícil retomar a leitura quando se está sozinho em sua mesa e alguém o interrompe e 's ´opéra vivant de la poesia'', passando do ponto de vista do líder inspirado para o do mero espectador , sem aviso ; digo : da interessada ''promesse de bonheur'' para a estética desinteressada deste anel nos meus dedos. De repente , surge um poderoso eixo focal conectando-o à mim. CH´IN. TAN ... como a laca à luz do sol ; digamos que uma das características desse castigo seja não poder queimar etapas e dizer sem cerimônias do que se trata. E se desobedeço de vez em quando a esta regra é apenas por detalhes de pouca importância (.) ------, ela disse Voltei ao livro e propositadamente comecei  a fazer caretas , para mostrar como estava envolvido com a dependência da CHina em relação ao endividamento para estimular a economia quando acabasse o dinheiro e nenhum outro pudesse mais ser captado. O Japão de 1992 era a bolha da China  atual ----- sem tirar os olhos da página.  Mais escuro que pervanche. Desregulamentar exige mais controle do que parece ---- desfazer empecilhos, entraves  e nós burocráticos é descentralizar e deixar que negociem na ponta  por si mesmos. O que está sufocando os investimentos ''na ponta'', sob a Fortuna , depende do laboratória de reinvenção progressiva . Thomas Edison, por exemplo, tentou 75 vezes até acender a primeira lâmpada elétrica (splendor  ´mondan, tudo sob a Luz ) e a primeira rua americana dada à Luz foi Wall Street... desregulamentação e redução do tempo nos processos decisórios. Mas há não apenas um , mas milhares de grupos de interesse público confrontando-se na base de todo esse negócio; uns violentos, outros menos. Os menos violentos, no entanto, mostram-se terrivelmente céticos; amam a televisão e as 'entrevistas' .... AGORA (pensava então) PRINCIPALMENTE AGORA, É QUE DEVO SER QUATRO. Porque terei que usar um ou dois  para (volta e meia) me afastar da marcha estrita e real dos acontecimentos, que tendem a arrastar o governo para fora do êxtase de degustação literária do mundo . É preciso limpar o pântano de Washington, aquela vaga conexão entre criminalidade e calamidade ----- o tão discutido corporativismo é produto de uma falta de percepção do todo que só pode ser alcançada em momentos de nirvana institucional , lendo tão intensamente concentrado nas entrelinhas que a velocidade dos movimentos inconscientes supere  o movimento do relógio, rompendo a marca do tempo. ----- O modelo norte-americano de Administração é baseado em competição e associação local de interesses privados. O liberalismo criou isso como forma de vender a imagem de uma sociedade ativa e participante , quando na verdade não passa de camuflagem para uma administração permeada por grupos de interesses que interferem em tudo o tempo todo. Interesse público misturado ao privado sempre foi a marca maior dos governos americanos, mesmo depois das grandes intervenções históricas. O clientelismo da época negra de Boston até hoje serve de paradigma para quem sobe ao poder. A cadela que , ganindo , late contra seu dono : o Governo Empreendedor torna-se desenvolvimentista num passe de mágicas. Nixon e o New Deal, aqu, não passam de grandes conversações fúteis.  Estamos falando da Terra sob a Fortuna. Cada esfera aqui tem o seu Senhor. Mudanças sempre alternadas, biasmata, NÃO DIFÍCIL DE FAZER . O Novo Maquiavel usa o topo como modo supremo de trazer ao Espírito seus verdadeiros interesses . Então, você estava me observando ontem à noite (??) -----, indaguei. Mas Diana não queria dar a impressão de ter surgido do nada  no quarto escuro, do ''corredor de ficções'' do governo, só para me enfeitiçar . -----  Estava mais atenta à você que o normal sim, ontem à noite (ela disse) Propriedade (?) Uso indevido (??) Hahaha.. há uma grande diferença aqui, qualquer que seja a atitude que se queira assumir frente a isso ; Desde quando tivemos tantas promessas de guerras simultâneas contra a América (?) Mas gosto de ver seus dedos friccionando o pulso ao final de cada parágrafo. Mais 'nous' , de nous mettre en état DE les faire .  Je peux commencer une chose tous le jours.  Só não conseguirá mover o mundo inteiro só com isso. No entanto , concordo que é bem esquisito (.) -----, ela disse. Havia muito pouco de mim, até então, deixado naquele registro sobre a mesa. O advento da verdade que decidiria o ser-aí-histórico, mas somente a partir da auto-superação dos esforços de governo . Uma meditação sobre o problema da arte de governar no limite extremo de seu destino, quando o cérebro de todas as autoridades do mundo se desprendem de si mesmas (embustes de um único feitiço demoníaco ??) para se moverem no mais puro nada, suspensos em um tipo de limbo diáfano entre Ser e Não-Ser. Eis a questão : ----- Isso manterá o estado de esperança até o fim, não é (??) Esperança que é a disposição infernal por excelência. Mas CHUN TZU AQUI NUNCA (!) , e os dogmáticos terão que seguir mentindo se quiserem salvar um pouco de seu velho conformismo das garras da vigilância popular . Os tempos realmente mudaram, mas na condição de terem-me como único Memnão em meio a tantos fantoches. Golpeando esses cubos de aço  com meu lápis, falarei da ''Mente Governamental'' apenas como algo  ''vagamente resistente' às auditorias, interessada mais em equidade do que na mera terminologia obrigatória. O artigianato escorrega em alguns pontos enquanto instituição das ''auto-estimas'' , mas com todas as metas integradas não há erro. Um corpo de jesuítas, um grupo de mandarins chacoalhando a fita de cada reunião para parar o tempo e substituir algumas importações. Luce benigna, negli occhi tuoi ; quel che voglio io , tu vuoi (?) Tu vuoi (??) -----, eu disse, rindo, entre misterioso, sugestivo e ininteligível.  Possivelmente, uma certa intraquilidade do meu olhar deixara Diana intranquila, algo que poderia estender-se ao resto da população americana numa fração de segundos. Qualquer protuberância bélica do mundo varonil da suíte presidencial que quiséssem investigar e alisar nos jornais, estaria agora ao alcance no Livro do Falcão. O carro do sol está lançado ao mar. ----- Que tal (?) (eu disse) claro que o narcisismo é a inclinação dominante aqui, mas não a direção exclusiva.  As lutas surgem como sempre , reproduzindo os traços e valores de um mundo extremamente individualista. Mesmo quando explodem manifestações sociais, é sempre a lógica individualista que prepondera de um extremo ao outro do conflito.  Globalmente não há diferença : os interesses pessoais prevalecem sobre a consideração geral . Lassidão sobre militarismo (.) -----, mas ela parecia estar envolvida numa espécie de relacionamento muito dramático com meu ego para que ele se tornasse um objetivo governamental acima de qualquer suspeita. 

K.M.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (5)

Vestido como eu estava, não passaria despercebido mesmo que não fosse Presidente. Mas naquela noite, eu deseja fazer-me notar, agir de forma barulhenta mesmo, passando a impressão de um principiante, de propósito . ''Provocar a hilaridade e o sarcasmo '' (eu pensava) ''tornara-se um truque indispensável em certos momentos, mas com a condição de não denegrir ou rir em público ''. E eu aprendera a colocar-me facilmente nesse estado, um riso abafado vindo de estranhas cavidades do meu espírito, como bolhas,  se transformava em eloquência oficial midiática na altura do meu esôfago, e só dois ou três dias depois os Donos da Notícia percebiam o que tinha se passado  ''. Realmente (??) , perguntava- me diante do espelho, naquele momento : Uma potência como os Estados Unidos não podia mais se dar ao luxo de continuar agindo como vinha agindo, havia uma necessidade premente de um exorcismo da função presidencial, quando o risco de perdermos a hegemonia perante as crises globais se multiplicavam . Acc ... a qualidade (a que a lama ---- vinda de todos os lados --- podia enegrecer silenciosamente, digo : sem se tornar notícia ) . O esforço do Presidente Putin para não perder suas bases de lançamento de foguetes na Ucrânia havia transformado a OTAN numa maldição estranha com um falso senso de humor, devido à lábia do Presidente Obama. Quid occidere (?) O Ocidente quer os seus próprios foguetes ali , rondando pela beira do cercado,  para encurralar a Rússia num pântano gelado. Mesmo sendo grotesco do ponto de vista estratégico, impõem algum respeito à Rússia. Digo: cores mais alegres que essas não serviriam para nada, e até agravariam a situação, cuja cobertura jornalística  já pode ser considerada a maior distorção da geopolítica atual. Uma obra-prima da traição. Parece que para purificar o  conceito de guerra seria preciso (Catulo na interrogativa ??) trocar as bases russas pelas ocidentais e começar a assoviar com dedos no gelo. Mas já conhecemos esse roteiro : desde Bin Laden que Washington vem fracassando contra a Rússia. NADA DE FORNOS NO DEPÓSITO DE QUALQUER UM SÓ PARA VARIAR. Quem tentar qualquer trapaça armada (agora ) será posto sobre um burro velho e levado através das principais ruas do mundo bem lentamente . Assad no poder ele disse : ''Deve ter alguma cultura geral e certamente não fará confusão com os contratos ''. Onde estávamos mesmo (??) O Presidente Obama transformado num recipiente político vazio às vésperas das eleições . Açoitado, raspado embaixo e posto para fora com toda elegância e gentileza que ele sempre mereceu, seu bom humor reinando de um lado à outro da disputa. Disputa que ele perdeu. Mas esses caras continuam rindo o tempo todo, é inútil tentar ultrajá-los. Ninguém lhe faltou com o respeito enquanto a Guerra Fria renascia às suas costas. Sua sensibilidade de espectador (de costas) inclusive ajudou muito. Estou, obviamente, considerando a arte política do ponto de vista interno. Monológico, on acid : -----Muito bom uso do ''aveu'' , e do duplo 'm'. Por favor, alguém relate isso: satanice stimulatus. ELES NÃO ME IMPORÃO SEMELHANTE ENTRAVE (!) ----- , agora com uma apreensão total  do objeto pelo espectador. Visto demais, a visão pode ser reencontrada em qualquer lugar. Dêem-me mais algum tempo, e eu lhes mostrarei tudo que consegui flertando com o ABISMO. Se pudesse refletir com sangue-frio a respeito do trabalho  que me deram, talvez o considerasse facilitado pelo Demônio, cedendo lugar à experiência política criativa , que vê nos próprios atos de governo apenas ''une promesse de bonheur '', e nada mais. Hora da sombra mais curta. UM RECORDE (!) Nunca humilharam tanto nossos marines americanos quanto nessas campanhas fracassadas junto com a OTAN ---- esses conflitos todos fizeram dos continentes um matadouro surrealista, a escrita automática das divisões de assalto e a dança explosiva dos suicidas.Tudo bem : mas tendo  alcançado o limite extremo do meu destino , a Presidência dos Estados Unidos, a arte sai agora do horizonte neutro da estética publicitária para se reconhecer apenas na ESFERA DE OURO da vontade de poder nietzscheana . O escultor agora se inflama diante da própria criação até soprar-lhe vida , usando o ''pagamento psicológico'' , como as concessões de viagens oficiais , missões diplomáticas e posicionamentos públicos autorizados para afagar o ego de uma equipe de governo bilionária. Relate isso também: PAGAMENTO PSICOLÓGICO, pois há pessoas que (de fato) adoram assoviar sem motivo, quando se sentem esquecidas. É isso que conta no teatro interno de cada um, e que a mídia manipula como um demônio. VAIDADE. Assoviar sem motivo e sem estilo, produto de uma vaidade ferida. Conhecer o manual do ego e minutar as atas de suas vaidades. O ego da maioria dos ricaços possui uma boa caligrafia , mas escrevem pontos e frases que frequentemente alteram o sentido dos tweets e sua fumaça total na ordenação dos assuntos, pretendendo mostrar como nosso pensamento deve seguir. Inútil : ele seguirá rumo à idéia de um ilimitado crescimento  e potenciação dos valores vitais, enquanto o ponto focal da arte de governar se desloca dos espectadores desinteressados para a fogueira das vaidades, no centro da qual está o líder investido por Deus, se defendendo dos mosquitos com aquele livro de Nietzsche na mão. O quê ?? Angela Merkel arrastando seu Partido Católico de Centro para um abissal terceiro lugar enquanto a União Européia se espaventa com seus bancos e ''trabalhos a serem feitos'' ... para realçar ainda mais a agonia do Ocidente, relate isso também : uma surpreendente coincidência de visões traçando com frieza  os planos do amanhã global. Esta corrente , quatro ou cinco vezes mais longa que o necessário, repousa, atualmente,  enroscada no bolso de algum deus perverso da geopolítica... par une liaison magique, atroce , quec la réalité et le danger . Mas se eu não prestar  atenção em cada detalhe, no entanto , até eu corro o risco de ser dominado pela cólera, e a cólera é um luxo que eu não posso me dar . Aprender a lidar com a gestão compartilhada do mundo.  Aprender a lidar com a China. Até agora foi um sucesso : o fascínio do twitter maximizando a''fractio vocis ''durante o ''debate''.  Nietzsche de novo. Oh (!) , mas não é impunemente que arriscamos ser doces, polidos e razoáveis e pacientes, na arte de governar.  O que se passa no espelho é mais importante que o que passa na televisão. Com o cansaço do dia de trabalho, sempre virá a calma. Algumas palavras de recriminação internacional podem ou não morrer nos meus lábios antes do reencontro com a mídia . Os chineses venderão  títulos do Tesouro americano para manter o câmbio e isso não é mau. U$ 3 trilhões de reservas e um alto preço ainda a pagar para estabilizar o yuan a curto prazo.  E isso é mau. Levar uma coisa do não-ser ao ser,  como aquilo que há de mais inquietante na política econômica , pode conduzir à uma depreciação adicional . Quando isso acontecer, o Twitter destruirá o mundo.  E isso não é mau.  Passos curtos e rápidos, cabeça erguida, respiração econômica, com o ar de nada ver mas na realidade atento aos menores detalhes do caminho ... ainda tenro para  os ''Grandes Atos Justiceiros '' (?) Jamais repetir o''putsch'' de Hillary contra Kadaffi, buscando alianças drásticas. Essas macaquices são familiares, mas se disfarçam de uma situação para a outra. Há sempre alguém querendo tirar proveito de um desenho inicial promissor na areia. PROMESSE DE BONHEUR . E, se é verdade que é somente na casa em chamas que se torna visível  pela primeira vez o problema arquitetônico fundamental de um governo , nós estamos hoje sem nenhuma dúvida numa posição privilegiada para compreender o sentido autêntico de nosso projeto de nação. LA MAGIQUE ÉTUDE DU BONHEUR. Qualquer outro desenho tornar-se-ia uma narrativa fastidiosa para uma platéia incrivelmente aflita,  uma fatalidade anti-poética... e nós temos uma terrível necessidade poética correndo em nossas veias, como fogo. 

K.M.

Continuaremos com certeza.

Continuo bem mais tarde.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

1.000 Horses In My Herd (4)

Vendo-me ficar vesgo de tanto aproximar os olhos do painel do computador, alguém foi até a porta da sala de reuniões e acendeu uma luz extra. Como Diana estava longe , naquela manhã ! Ao entrarmos naquele assunto, após uma hora de palavrório infrutífero , a única coisa que eu queria era voltar para os meus aposentos e reencontrar minhas pantufas e a metade de charuto que deixara na banheira de hidro, os bicos dos seios de Diana voltados para o fogo dos meus olhos. ''Existe algo decente no Universo '' (eu pensava) ''E posso sentir tudo isso DICTO MILLESIMO como uma onda, mas dificilmente como religião ''. Eu estava febril naquela manhã . ------ Nada temos até o momento (disse aos Secretários) Sabemos, no entanto , que os governos neoliberais da Europa  são um ''modo de governo'' que se apoia na intensificação de crises políticas e econômicas, crises essas que nós prometemos resolver, e não alimentar. MAS NÃO OUSAREMOS EVOCAR TAIS GOVERNOS AQUI . Governar através de crises, apreciando suas qualidades centrípetas de buraco negro... Quem sabe um belo caso de Força Maior se desenvolvendo sob nossos pés (?) A reforma mais radical já feita até hoje num governo democrático foi certamente a da Nova Zelândia , onde até a polícia foi terceirizada. Vejamos : havia proteção das empresas públicas do controle político, liberação de empresas estatais de normas de contratação , de orçamentos e de concorrência pública.  O remédio imediato foi descentralizar para aumentar o controle na ponta .Mas descentralizar demais cria nichos de corrupção imbatíveis. Portanto, não existe fórmula mágica, nem aplicação mecânica de grandes idéias. Tudo deve ser controlado com olho de águia, quando novos mecanismos de controle estão sendo criados. Controle do próprio controle, simples e efetivos. O resultado da ''corporização'' na Nova Zelândia foi a redução do funcionalismo em 50% , o aumento das empresas em 15 % e de suas receitas em 40% , mas após algum tempo o governo teve que voltar atrás em vários pontos,  tão grande e alarmante foi o abalo social . Acreditaram ter descoberto a pólvora e ligaram o rolo compressor das reformas como lunáticos, levando o governo a se debater horrivelmente ''Tellus Vomit Cadavera'' em seu novo sistema de restrições econômicas, jurídicas e institucionais (...) -------, eu disse. A porcelana, o cromo , os espelhos da sala fizeram descer sobre mim, naquele momento , uma grande calma. Mas aquela não era (de resto) uma calma tão grande assim. Primeiro, porque revelou-se surpreendente a dificuldade de se obter os dados completos do próprio governo ... a necessidade de maior transparência e de uma cultura de 'acontabillity '' das políticas públicas com arco,  flecha e um lobo feroz no papel de guia . ''Que aspecto será que tenho para esses senhores (??) '', perguntei-me então ''Rothar e os outros tocados (talvez) por alguma de minhas heresias arianas (?) , Mas Rothar, assim como os outros, há muito obtivera algumas leis escritas e um famoso ''Prólogo à Governabilidade'' , espécie de droga até então jamais usada como clímax de acontecimentos políticos. Talvez no antigo culto da serpente medieval, mas não na era das democracias (concubinas, bacchatur, Cunningpert elegante , e um guerreiro de sobreaviso... ) ''. Súbito, um ruído de porta me remeteu à preocupações menos elevadas que aquelas. Levantei-me da mesa um pouco trêmulo. No líquido amanhecido depressa de todos aqueles olhos úmidos eu via a estrutura difusa de N lealdades e 'broncas internas' ocupando o lugar vazio das estruturas políticas formais dos últimos oito anos. ''Uma rede apertada de amizades de combate (?) '' (pensava) ''Amizades de sobrevivência apertada na selva de tensões que clamavam pela padronização do sistema financeiro global. Ora : cada país que protegesse seu próprio sistema bancário. MUNDIAIS EM VIDA, NACIONAIS EM MORTE ?? Todas aquelas regras invasivas formuladas na Basiléia querendo ''acertar o alvo '' às custas do jogo América versus Zona do Euro. Não haveria mais aqueles pisos, isso eu podia garantir.  ------ Tenham calma (prossegui ) A União Européia vem ficando cada vez mais isolada em seu eterno canto rabugento. Dir-se-ia uma Parca com os fios avariados. Aqueles bancos emprestam mais a grandes empresas, de alta classificação , que tem acesso à mercados de capitais , em vez de tomar empréstimos de bancos.  Mais contratos de crédito imobiliário de baixo risco, na ausência de Fannie Mae (s) e Freddie Marc (s) , que absorvem avidamente contratos de crédito imobiliário securizados na América.  Enchentes chegando da Via Láctea. ACTUM TICINI IN PALATIO . Eles se perderão tentando manter a integração bancária européia contra o Brexit e a derrisão bancária italiana. Um completo 'descasamento'' entre objetivos e instrumentos propostos nos eixos balizadores de tais políticas ... trocando triunfos por ''travertinos'' ilusórios (.) ------,concluí . Meus joelhos pareciam cheios de ossinhos moventes, quando eu pensava naquilo.  ----- Estou com sono (.) -----, acrescentei , acendendo um longo charuto. ----- Não tenho tempo para controlar isso tudo. Quero água (!) E o nome intermediário de Wang não está em Mathews (.) Sardonix pario , lilia mixta rosis . Envelhecendo calmamente . A única coisa que deve prevalecer 24 horas entre nós são os baixos custos e a alta qualidade das ações. Eis o buraco negro do governo : controle de custos. Expansão fiscal com controle de custos. Nenhuma contradição aqui. Mas sejamos honestos: nenhum governo moderno tem, na atualidade,  a mínima idéia se os custos praticados nas suas ações e serviços podem ser reduzidos e em que proporção, sem alterar a qualidade dos resultados. Não se fazem ABSOLUTAMENTE  contas de forma competente e só um contrato dos preços públicos com os preços praticados pelo setor privado, dentro de uma licitação, permite identificar o custo real de cada serviço . Lembremos a lendária transformação de Indianápolis. Eles entraram fundo na fórmula da concorrência. 25 % de economia média por contrato após mais de trinta serviços licitados. Mudanças de vínculo empregatício, mas sem demissão. Os vencedores de cada licitação recontratavam os funcionários da administração, e o poder público arcava com os custos da reciclagem técnica desses funcionários. Indianápolis criou assim um implacável exército de ''cortadores de custos'' . Até os sindicatos aceitaram o procedimento. Chegaram até mesmo a sugerir novas privatizações dentro do modelo usado, longe de um simples ''retorno à Adam Smith '' .Algo notável. Digo: como personalidade (.) ------,concluí. Olhando-os nos olhos , ri por dentro. Em cinco minutos, criara modas para os próximos cem anos de Tio Sam.  ''Um apelo  à razão (pensei de repente) compreendia cerca de 13% de apelo à realidade, NÃO MAIS ''. Todos me agradeceriam depois, por isso aguardei até que a última gota, até que a última migalha de contrariedade desaparecesse daqueles olhos. Não podia voltar atrás na minha decisão, livremente tomada e claramente anunciada pelo Espírito Santo dentro de mim , sem uma diminuição súbita da minha autoridade. Não havia mais necessidade de fantasmas... digo: de palavras naquela manhã. 

K.M.